×
SESC

Biblioteca do Sesc Centro comemora Dia Nacional do Livro Infantil

Evento realizado

Data foi celebrada com programação especial e gratuita

19 Abr 2017 14h54 atualizado 19 Abr 2017 18h46

Troca de obras e de experiências marcaram o Dia Nacional do Livro Infantil na Biblioteca do Sesc Centro nesta terça-feira, 18. Pais e filhos puderam conhecer o acervo de 4 mil livros dedicados a este público na unidade, em área personalizada especialmente para os pequenos, além de trocar obras em bom estado e participar de leituras e bate-papos com autoras que se dedicam ao universo infantil.

As atividades começaram pela manhã, com a presença da escritora e ilustradora Polly Duarte, que compartilhou sua vasta experiência, desde os estímulos que recebeu dos pais durante a infância, passando pela formação em Artes Visuais, atuação como designer gráfica em jornal diário até os dias atuais, com a publicação dos livros Vila quem quer e Amoreco marreco. A profissional lembrou que, ao ouvir uma história, cada pessoa cria imagens em sua mente. “De alguma forma, todos nós somos ilustradores em potencial, mas um contador de histórias pode e deve tirar partido de recursos visuais para auxiliar suas apresentações. Já na leitura de um livro, além de complementar e ajudar na interpretação do texto, considero a ilustração uma das portas de entrada para as crianças no mundo das artes plásticas”, afirmou.

“A criança é atenta a tudo ao seu redor. É importante abordar temas diversos, introduzir debates. E isso precisa ser feito de forma delicada e humana. Levá-las a sério e não subestimá-las é o primeiro passo”, defendeu. A profissional destacou também a relevância da iniciativa. “Hoje, tive o privilégio de falar para um público lindo um pouquinho sobre minha história de vida que se mistura com minha carreira. Foi aconchegante pela  recepção dos responsáveis da biblioteca e estimulante pela presença das crianças e seus pais. Estar em contato com o público é sempre uma troca gratificante.”, enfatizou.

À tarde, foi a vez de Izaura Franco presentear o público infantil com a leitura de seus livros. Criadora de O rei João e a princesa Branca, A borboleta Zany, Daniela e sua turma e O patinho da galinha, a autora tem vinte anos de carreira dedicada à literatura infantil e destaca a importância de iniciativas como esta. “Eu sempre gostei de participar de troca de livro. É uma forma de trocar os meus, pegar histórias novas e, também, de deixar minha história e atender à demanda de outras crianças. Essa proposta de vincular uma data específica com o evento ajuda a fortalecer a prática”, enfatizou.

“O verbo é importante, ele define, instrui, equipa para o seu enfrentamento no dia a dia. A literatura tem esse papel, não só de enriquecer em palavras novas como de trazer histórias, situar no espaço-tempo. Quando você adquire esse conteúdo todo inserido dentro das histórias, quando você termina a leitura de um livro, você não é o mesmo ser. Você consegue tirar de qualquer gênero, de qualquer produção uma lição, uma mensagem”, pontuou em entrevista.

Para a responsável pela Biblioteca do Sesc Centro, Ana Maria Nogueira, a avaliação da iniciativa foi positiva. “É muito importante para as crianças ver quem escreve o livro, poder perguntar algo, valorizar esse profissional”, enfatizou. Há 22 anos nesta área, ela considera fundamental estimular o gosto e o hábito da leitura desde cedo. “Hoje, a gente vê crianças que trazem seus pais para pegar livro”, enfatizou.


Você sabia?

A data 18 de abril é celebrada desde 2002 como Dia Nacional do Livro Infantil em homenagem ao aniversário do escritor Monteiro Lobato, precursor da literatura infantil brasileira, que formou gerações de leitores com personagens como Emília, Pedrinho, Narizinho, Visconde de Sabugosa e Cuca.